Sobre Marineiva Bonin

Sou Marineiva Bonin. Atuo como psicóloga clínica há 11 anos, com especialização na abordagem Gestalt Terapia. Conhecer melhor a dinâmica de um grupo e poder contribuir para o seu desenvolvimento levou-me a fazer uma Pós-Graduação em Dinâmica de Grupos e Pós-Graduação em Sexualidade Humana, que contribuiu para um olhar diferenciado nos casos.

Trabalhei como psicoterapeuta durante 5 (cinco) anos com crianças abrigadas. Durante essa pequena trajetória, tive a oportunidade de conhecer e poder contribuir para uma vida mais saudável de muitas pessoas. Sou grata a todos que confiaram e confiam no meu trabalho, certa de que cada caso contribuiu para meu desenvolvimento profissional e pessoal.

Tratamentos

Geralmente, as vítimas de Abuso sexual desenvolvem Problemas Psicológicos e Sociais, podendo afetar nos Relacionamentos Amorosos, Interpessoais e na Vida Sexual como um todo. Elas também podem desenvolver transtornos relacionados à Ansiedade ou Depressão. 

Nesses casos, é importante que a vítima converse com uma pessoa próxima e de confiança e, após adquirir coragem, busque a ajuda de um Profissional Especialista em Abuso Sexual.

Apesar de aparecer em diferentes contextos e às vezes de modo bastante específico, como nos transtornos ansiosos, ela pode estar ali conosco, quando encaramos a falta de controle e a possibilidade de não aceitação pelo outro. As pressões cotidianas tendem a aumentar nossa ansiedade, as preocupações com o trabalho, a família, o relacionamento com as outras pessoas, preocupações financeiras e tantas outras acabam somando-se. A psicoterapia é um forte aliada para o tratamento da ansiedade e seus transtornos associados.

A baixa autoestima pode ser o ponto de partida para diversos sentimentos negativos como a depressão, ansiedade, vergonha, culpa, raiva, inveja e o ciúme. Se você não está disposto a enfrentar estes sentimentos ou, se você supõe que precisa se realizar, ter uma vida amorosa plena, ter status social, ser bonitão, ou bem sucedido financeiramente para se aceitar, você pode ter um problema com a sua autoestima.

Independente do caso, você pode seguir a filosofia da autoaceitação, o que pode melhorar significantemente sua atitude com relação a você mesmo. 

As crises existenciais são períodos de instabilidade emocional que podem ocorrer em qualquer momento da vida. Elas se caracterizam, principalmente, por conflitos internos carregados de dúvidas, melancolia e solidão. Embora a crise existencial seja uma fase de muitas tristezas e incertezas, ela também pode promover um grande salto para o autoconhecimento, resultando em uma vida muito mais equilibrada por meio do crescimento pessoal.

Para um melhor entendimento sobre esse assunto abordamos alguns dos principais sinais que indicam a presença desse desequilíbrio emocional e como enfrentá-lo.

A depressão é um distúrbio afetivo que se manifesta por sintomas emocionais e físicos, com presença de indiferença, baixa autoestima e pessimismo, que aparecem com frequência, interferindo na habilidade para trabalhar, estudar, dormir e desfrutar de atividades antes agradáveis. 

O papel fundamental que a psicologia exerce no tratamento da depressão é o desenvolvimento de intervenções que possam contribuir para amenizar o sofrimento da pessoa que padece com a doença.

Por que algumas pessoas apresentam mais dificuldades em se relacionar do que as outras? Aquilo que para alguns é tão natural, para outras é um tremendo pesadelo que torna a vida ainda mais difícil e que torna a relação cada dia mais desinteressante. Falar sobre dificuldade no relacionamento não é tão fácil, porém, é altamente importante, pois abre diversas possibilidades de entendimento. Por isso, se você está enfrentando dificuldades no seu relacionamento, venha conversar a respeito.

Algumas mudanças importantes na vida, como a perda de um emprego, casamento, fim de um relacionamento, o nascimento de um filho, sofrer um acidente, podem gerar resposta de estresse nos indivíduos expostos a essas situações.

As intervenções psicológicas são dirigidas para o desenvolvimento de habilidades de enfrentamento do estresse contribuindo para que ocorram mudanças significativas que favorece uma melhor qualidade de vida para o indivíduo.

Você não consegue ver, não suporta nem pensar sobre isso, começa a hiperventilar e a passar muito mal quando é forçado a enfrentar determinada situação – e ainda tem gente que vem falar que é tudo frescura. Existe uma diferença entre o medo, natural para todo mundo por ser um mecanismo de sobrevivência da nossa espécie, e as fobias, caracterizadas pelo medo exagerado e irracional diante de uma situação ou determinada coisa.

As fobias são, muitas vezes, ocasionadas por problemas de ansiedade, transtornos obsessivos compulsivos e quadros de ansiedade-social, como a agorafobia. A boa notícia é que eu posso ajudar você a superar esse problema.

Encarar a perda de alguém querido é algo realmente muito difícil. A dor da separação pela morte é muito forte e o processo para a cura desse sofrimento pode ser demorada e muito sofrida. A terapia de luto vem como uma possibilidade de encarar a dor com mais serenidade e sabedoria.

Na terapia, enfatiza-se que o sofrimento é único e que cada pessoa tem sua forma de lidar com ele. Não há certo e errado. Busca-se entender melhor a morte, e reconectar a pessoa enlutada com quem se foi a partir dos sentimentos de amor, além de fazer com que o indivíduo reaprenda a viver a partir desta nova perspectiva encontrando suas próprias ferramentas para vivenciar este momento.

No decorrer da vida, as pessoas podem apresentar alterações ou perturbações de desempenho sexual, surgindo as dificuldades ou disfunções sexuais que impedem uma vivência sexual satisfatória e gratificante. 

A psicologia vai trabalhar aspectos relacionados ao autoconhecimento, como a confiança e a consciência corporal, por meio de vivências e técnicas terapêuticas própria da psicoterapia. Isto contribuiu para o fortalecimento da autoestima e satisfação, pois são condições necessárias para a superação das dificuldades sexuais.

 A síndrome do pânico é um tipo de transtorno de ansiedade que desencadeia crises inesperadas de desespero excessivo nas pessoas. Além de ser uma experiência traumática, dolorida e desconfortável, ela desperta o medo de uma nova crise, já que a pessoa não consegue identificar sozinha os motivos que servem de gatilho.

A psicoterapia é o tratamento para síndrome do pânico recomendada em todos os casos de pacientes diagnosticados com esse transtorno. Em nossas sessões, eu vou lhe ajudar a descobrir os fatores que desencadeiam o problema, assim como ensinar a reconhecer um ataque e a lidar com ele.

CONTATO

Telefone:
(41) 99228 -4238

Email:
psicologa.marineiva.bonin@gmail.com

Endereço:
Avenida Marechal Floriano, 96 – conj 62